español   français   english   português

dph participe la coredem
fr.coredem.info

rechercher
...
dialogues, propositions, histoires pour une citoyenneté mondiale

Historico do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra de Santa Catarina

(Historique du Mouvement des travailleurs ruraux sans terre de Santa Catarina)

Cristiana TRAMONTE

07 / 1994

O ano de 1978 e o marco dos acontecimentos que se desenvolveram em torno da ocupaçao de terras que originara o Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra. Em Santa Catarina a primeira ocupaçao aconteceu no municipio de Campo Ere, na Fazenda Burro Branco.

O primeiro encontro Nacional dos Sem- Terra aconteceu em 1984, em Cascavel, no Parana. Este encontro representou a fundaçao e organizaçao de um movimento de camponeses sem terra a nivel nacional cujas lutas principais seriam pela posse da terra e pela Reforma Agraria. Para isso, a forma mais eficiente seria pressionar o governo a fazer Reforma Agraria ocupando latifundios improdutivos. Neste sentido, no dia 25 de maio de 1985, mais de 2000 familias ocuparam varias fazendas no extremo oeste e oeste, em Abelardo Luz. Destas, muitas ja foram assentadas . A partir deste fato e que se repetiram muitas outras ocupaçoes e varios outros assentamentos.

Hoje, no estado sao 2100 familias assentadas em 49 areas de assentamentos, com 37.027 ha. Em 1989, quando da ocupaçao por 200 familias, conseguiu-se um acordo com o Governo do Estado de Santa Catarina e INCRA (Instituto Nacional de Reforma Agraria)segundo o qual este orgaos teriam um prazo de ate 6 (seis)meses para assentar efetivamente as familias acampadas. As familias que estao assentadas hoje sao tambem as mesmas que em 1987 e 1989 fizeram ocupaçao, enfrentaram o despejo da policia e resistiram. Atualmente, o MST possui 3 cooperativas de produçao e comercializaçao do estado. Segundo Justino Drachevski , responsavel pela coordenaçao das Cooperativas, a cooperativa de Abelardo Luz e uma das mais consolidadas.

O numero de familias sem terra em Santa Catarina aumentou de 128.000 para 160.000, apesar das ocupaçoes.No estado de Santa Catarina sao 883.653 trabalhadores rurais acima de 14 anos. "O que vem ocorrendo e uma Reforma Agraria as avessas ", declara o ex-coordenador estadual do MST, Pedrao. Na luta pela Reforma Agraria, um agricultor morreu e 25 lideranças do movimento foram presas somente nos anos de 1990 a 1992. Na regiao sul houveram 60 conflitos de terra e 6 assassinatos. No ano de 1991, houve uma caminhada do oeste do estado ate Florianopolis.

Mots-clés

réforme agraire, agriculture paysanne, exode rural


, Brésil, Santa Catarina

Commentaire

O Movimento dos trabalhadores rurais sem-terra e um dos movimentos sociais populares mais importantes da America latina, conhecido por sua organizacao, eficiencia e clareza de proposicoes. Neste ano de 1994, o MST de Santa Catarina comemora 10 anos de existencia e esta ralizando varios eventos : atos publicos, manifestacoes, caminhadas,etc, alem da producao de um video, com a assessoria de DIALOGO-Cultura e Comunicacao intitulado "Vida e luta Catarina - a historia dos trabalhadores rurais sem-terra". A estreia do video esta marcada para agosto, com grande manifestacao que devera reunir centenas de agricultores do estado.

Notes

Dados apresentados baseados em depoimentos dos agricultores Pedrao em fax de julho 93 ,Justino Drachewski e Dilson e em livro de STEDILE, Joao Pedro e Frei Sergio- A luta pela terra no Brasil-Scritta Editorial- Ed.Pagina Aberta Ltda,agosto de 1993

Source

Rapport

TRAMONTE, Cristiana, DIALOGO CULTURA E COMUNICACAO

Dialogo Cultura e Comunicacao - Rua Dep. Antonio Edu Vieira, nr.65, apt. 204/D, Bairro Pantanal, Florianópolis-SC, BRASIL - Brésil - mvsouza (@) univali.br

contact plan du site mentions légales