español   français   english   português

dph participe la coredem
fr.coredem.info

rechercher
...
dialogues, propositions, histoires pour une citoyenneté mondiale

IV Encontro Nacional da Associaçao Brasileira de Video

(IVe rencontre latino-américaine de vidéo)

Cristiana TRAMONTE

05 / 1993

O IV Encontro Latinoamericano de Video aconteceu na cidade de Cuzco, Peru, de 23 a 28/11/92, organizado pelo Movimento Latinoamericano de Video e contou com a participacao de cerca de 80 representantes de varios paises da America Latina, principalmente, e tambem Europa. O Movimento possui uma estrutura horizontal, democratica e se propoe a atuar como rede, representando um ’locus’ pluralista de discussao de politica de comunicacao, troca de experiencias e organizacao.

Como toda estrutura horizontal, e com os desafios proprios da construcao democratica, apos os primeiros Encontros (quando o novo era justamente a articulacao inicial e os planos para o futuro)houve um momento de impasse a partir do qual foi necessario dar um salto organizativo. A busca de caminhos para isso teve inicio em Montevideo, passou pela redefinicao e replanejamento a partir do cancelamento do Encontro no Brasil, em 1991. O dilema da institucionalizacao ou nao do Movimento deixou claro que havia necessidade de consolidar a organizacao como rede, de buscar um funcionamento dinamico e eficiente, de outorgar responsabilidades para que propostas concretas pudessem ser levadas adiante. Esta preocupacao ficou clara em varias proposicoes de atividades:

1.A constituicao das comissoes de trabalho: video campesino, video popular, video e juventude, video mulher e video educativo. Apesar da debilidade da proposta inicial das comissoes cujos participantes organizaram-se inicialmente apenas pelo que o assunto sugeria, algumas delas apresentaram resultados interessantes. Um exemplo e o "video vaca" proposto pela Comissao de Video Popular cuja atividade consistiu em exibicoes conjuntas no periodo da noite, com o objetivo de discutir especificidades, como por exemplo, metodologias de trabalho. Esta comissao terminou por propor uma articulacao interessante em torno da realizacao de um video sobre criancas trabalhadoras da America Latina, do qual participarao varias entidades presentes ao Encontro. Se a proposta for levada a cabo, sera possivel ter um salto organizativo enorme a partir do processo de producao coletiva, alem do resultado do video em si.

2.A constituicao de grupos em torno das estrategias tambem representou um importante momento de elaboracao de propostas e tentativa de viabilizacao concreta de algumas delas. Claro que um evento da natureza do Encontro Latinoamericano de Video passa por inumeras dificuldades devido a heterogeneidade de seus participantes e mesmo o conhecimento que tem da historia do movimento. Por isso, o avanco e lento e nem sempre a maioria dos participantes consegue acompanhar a profundidade dos debates a ponto de elaborar proposicoes concretas.

3.O grupo de Capacitacao reencaminhou varias propostas retomando o debate havido no Seminario de Capacitacao que precedeu o Encontro. Foi importante a indicacao das oficinas de Telematica, Metodologias de Capacitacao e o Seminario de Avaliacao como atividades subsequentes ao Encontro que manterao a articulacao apesar do intervalo de 2 anos (decidido neste encontro de Cuzco)para a realizacao dos Encontros.

4.Estes encontros tem o merito de articular as diferentes atuacoes e mesmo concepcoes do chamado video "popular" e aglutina-las num evento e em proposicoes comuns. O Encontro reuniu videastas com diferentes proposicoes e realizacoes: desde experiencias de vanguarda, de experimentacao ate as TVs comunitarias, que buscam viabilizar a organizacao comunitaria e a expressao das populacoes colocadas a margem melos meios de Comunicacao tradicionais.

5. Outra constatacao que a nos brasileiros surpreende particularmente e a variedade de experiencias de Tvs comunitarias que fazem da organizacao e criatividade os recursos principais para sua atuacao, buscando sobrepujar as dificuldades economicas e buscando alcancar os Meios de Comunicacao de Massa, expondo ao mundo a cara das populacoes que produzem os programas. Contam para isso com o interesse que a programacao local desperta, com a proximidade das populacoes a TV e a atracao que a imagem exerce. E a clareza de que a globalizacao pode ser muito interessante para promocao dos povos marginalizados dependendo do rumo que ela tiver e, para isso, a articulacao micro-macro e fundamental.

Mots-clés

vidéo


, Pérou, Cuzco

Commentaire

Cada vez mais o video popular consolida seu espaco social com praticas inovadoras e a marca da organizacao garantindo sua ampliacao e manutencao; ja nao se contrapoe aos Meios de Comunicacao de Massa,mas luta para introduzir-se neles,nao como fenomeno independente mas trazendo em seu bojo a imagem e a voz daqueles que nem sempre puderam se fazer representar.Esta ocupacao do espaco social e progressiva, rapida e cada vez mais dinamica. O IV Encontro buscou afirmar e consolidar uma estrutura organica de representacao mundial. Combinar a comunicacao regional com a nacional e internacional e uma preocupacao cada vez mais presente na America Latina como um todo, entre aqueles que pretendem contribuir para a construcao democratica se preparando, atraves destas acoes, para enfrentar a globalizacao proposta para outros fins pelos mercados internacionais.O Brasil,marcado por uma legislacao arcaica e autoritaria, enfrenta o desafio da aprovacao da lei da Informacao Democratica buscando combinar profissionalismo e coerencia filosofica.

Source

Compte rendu de colloque, conférence, séminaire,…

TRAMONTE, Cristiana, DIALOGO-CULTURA E COMUNICACAO, 1992/11. (Brazil)

Dialogo Cultura e Comunicacao - Rua Dep. Antonio Edu Vieira, nr.65, apt. 204/D, Bairro Pantanal, Florianópolis-SC, BRASIL - Brésil - mvsouza (@) univali.br

contact plan du site mentions légales