español   français   english   português

dph participe la coredem
fr.coredem.info

rechercher
...
dialogues, propositions, histoires pour une citoyenneté mondiale

A luta da raça negra no Brasil : da denuncia a ocupaçao do espaco social

(La lutte des noirs au Brésil : de la dénonciation à l’occupation de l’espace social)

Cristiana TRAMONTE

03 / 1993

No Brasil, as lutas pelo reconhecimento e pela cidadania da raca negra tiveram inicio ja no tempo da escravidao, que durou desde o "descobrimento" do pais por Portugal, no ano de 1500, ate o seculo passado com a chamada "abolicao" decretada por nobres, pressionados por condicoes internacionais que dificultavam o trafico de escravos, encarecendo a mao de obra escrava no Brasil. Dentre as lutas mais importantes estao os famosos "quilombos"*, o mais famoso deles chamado Palmares que durou 104 anos durante os quais negros, indios e alguns brancos fizeram uma alianca etnica contra a pratica da escravidao. Segundo o vereador do Partido dos Trabalhadores de Florianopolis e militante do Nucleo de Estudos Negros Marcio de Souza, atualmente um dos espacos privilegiados de organizacao da raca negra sao as Escolas de Samba: "as escolas de samba representam uma organizacao silenciosa da populacao negra. O samba e o motor de suas vidas, e na escola de samba que se fazem as aliancas, que se descobre aquilo que nos une. Fizemos um trabalho em video no carnaval** e pudemos ver a riqueza dos depoimentos em termos de conteudo, de representacao, de significado. Claro que existe uma exploracao economica. Neste ano, so com o desfile das Escolas de Samba, o estado do Rio de Janeiro arrecadou mais que no mes inteiro de janeiro. Mas existe o carnaval de rua, a margem, que tambem deve ser considerado. A Escola de Samba e tambem uma possibilidade de manifestacao cultural. Nao e a toa que, na decada de 30 deste seculo, o Governo Getulio Vargas*** ,- atraves do Departamento de Imprensa e Propaganda - buscava controlar as Escolas de Samba determinando o tema. Afinal, ha menos de 50 anos o povo havia feito a abolicao e era nestas situacoes - como no desfile das escolas de samba - que o povo negro se organizava para acompanhar o Estado. Getulio Vargas entao, decide capitalizar as bandeiras populares e durante um desfile da Mangueira - acompanhada via radio pela populacao - ele aproveitou o momento para dizer o apoio do Brasil aos Aliados na II Guerra Mundial. Era o momento de definir o apoio ou nao a Hitler."

A participacao popular no Brasil foi abafada pelo golpe militar de 1964 que desmantelou as organizacoes da sociedade civil e acabou com a liberdade de expressao, fechando os canais de opiniao publica.

O ressurgimento das lutas da raca negra na decada de 70 coincide com o periodo das lutas de libertacao dos povos africanos. Segundo Marcio, tambem tiveram influencia o movimento negro americano ("sound music" e movimento "pop"). Pela via cultural, foi-se retomando o sentido da expressao racial inicialmente nos estados da Bahia, Rio de Janeiro e Sao Paulo.

A partir de 1978, consolida-se o Movimento Negro Unificado com o objetivo de lutar contra a discriminacao racial e o racismo. Outro passo decisivo foi a resolucao do Conselho Episcopal Latino Americano(CELAM)**** e a consequente criacao da Pastoral Negra e grupo "Uniao e Consciencia Negra", formada por entidades do Movimento Negro Unificado e grupos de Igreja. No estado de Santa Catarina, constituiu-se, em 1980 o grupo Antonieta de Barros, proximo ao Movimento. Dentre as atividades do grupo, foi realizada no dia 20 de novembro do mesmo ano a primeira manifestacao publica na rua contra a discriminacao racial e o racismo. Surge dai o Nucleo de Estudos Negros, com o objetivo de pensar tambem politicas sociais e publicas, passar da denuncia a participacao nos partidos, pleitos sociais, etc. "Romper a visao de gueto, buscar aliancas com homens, mulheres, com trabalhadores sem teto e sem terra; foi um passo importante do movimento. Neste momento, coloca-se como fundamental tambem a constituicao de grupos nos sindicatos e partidos pensando a questao racial, como na CUT***** por exemplo. Inclusive ja temos feito ate, junto ao Movimento dos Trabalhadores Sem Terra, um levantamento das terras devolutas dos ex-escravos. Neste momento os setores mais intelectualizados do Movimento redescobrem o patrimonio cultural da raca negra e reveem sua postura, redescobrem o samba, o carnaval, comecam a perceber a necessidade de atingir a alma das pessoas", completa Marcio.

* quilombos: comunidades clandestinas criadas pelos escravos que fugiam das fazendas

**a documentacao em video foi realizada por DIALOGO-Cultura e Comunicacao para o Nucleo de Estudos Negros

***-Governo Getulio Vargas: ditatorial, de inspiraçao populista **** O CELAM reuniu-se em Puebla de Los Angeles, México, de 27 de janeiro a 13 de fevereiro de 1979. Os bispos latinoamericanos, ai reunidos, elaboraram o documento "Evangelizacao no Presente e no Futuro da America Latina". A partir deste encontro, ocorreu uma mudanca significativa na linha de trabalho assumida pela chamada "Igreja Progressista". Uma das expressoes mais visiveis desta atuacao que se denominou a "opcao pelos pobres"(já enunciada a partir do Concílio de Medellin, final da decada de 60)foi a atuacao da base (padres e leigos)e ate mesmo de parcela da hierarquia da Igreja Catolica Brasileira Sao expressoes publicas desta luta pela abertura de trincheiras o entao bispo D.Helder Camara, D.Pedro Casaldaliga, D.Paulo Evaristo Arns, D.Mauro Morelli e os freis franciscanos irmaos Clodovis e Leonardo Boff

*****CUT-Central Unica dos Trabalhadores

******A reuniao na qual foram transmitidas estas informacoes ocorreu durante o Encontro Bilateral Colombia-Sul do Brasil do qual participaram comunicadores do CINEP e ENDA-AL(Colombia)e de DIALOGO-Cultura e Comunicacao, em Florianopolis, de 8 a 15 de marco de 1993.Durante o encontro, discutiu-se tambem a situacao dos negros e indigenas na Colombia, especialmente na Costa Pacifica Colombiana. Houve troca de materiais e informacoes para futuros contatos.

Mots-clés

culture populaire, syncrétisme culturel


, Brésil, Florianópolis, Santa Catarina

Commentaire

A luta da raca negra e de importancia fundamental para a ampliacao democratica do espaco politico e social - de uma atuacao basica de denuncia passa a interferencia nos espacos publicos de gestao e decisao, contribuindo decisivamente no processo de reafirmacao da identidade brasileira, dentro das caracteristicas etnicas, culturais e sociais que lhe sao proprias. Como o contingente da raca negra na populacao brasileira e bastante elevado, esta abertura de espacos significa a possibilidade da diversidade e do respeito a diferenca. Isto ja se reflete em todos os espacos e ate mesmo na midia, que ja nao pode ignorar a presenca decisiva e marcante do negro no Brasil e ja incorpora em seus quadros profissionais negros em numero crescente. Como a luta das mulheres a emancipacao das chamadas "minorias" (que na verdade sao a maioria)ja e uma verdade publica incontestavel.

Notes

Ficha traduzida em frances, MFN 3729.

Source

Autre

TRAMONTE, Cristiana, NUCLEO DE ESTUDOS NEGROS; DIALOGO-CULTURA E COMUNICACAO (Brazil)

Dialogo Cultura e Comunicacao - Rua Dep. Antonio Edu Vieira, nr.65, apt. 204/D, Bairro Pantanal, Florianópolis-SC, BRASIL - Brésil - mvsouza (@) univali.br

contact plan du site mentions légales