español   français   english   português

dph participe la coredem
fr.coredem.info

rechercher
...
dialogues, propositions, histoires pour une citoyenneté mondiale

Santa Teresa: Cidadaos, Movimentos Sociais, Instituiçoes Publicas E Particulares Se Articulam -1-

(Santa Teresa : citoyens, mouvements sociaux, institutions publiques et privées se coordonnent -1-)

Lea TIRIBA, Fernanda VENEU

12 / 1994

"Voce ja reparou que os meninos que chegam nos bondes dormem na calcada do Largo do Guimaraes? Ja percebeu que sao pequenos, bonitos e tem pes descalcos? Voce sabia que as criancas das creches comunitarias precisam de brinquedos? Que os desempregados de Santa Teresa ja tem ate um ponto de encontro, onde partilham suas angustias e buscam solucoes para os seus problemas?

Existem hoje 32 milhoes de brasileiros famintos, descalcos, analfabetos, sem teto, sem saude; homens, mulheres, familias que perambulam e vivem nas ruas; criancas sem escola, sem sapatos, sem brinquedos. Brasileiros sem futuro, gente que nao pode viver como gente. Por quanto tempo esperaremos, apenas, que o governo de jeito? A responsabilidade tambem e nossa, minha, sua. Traga sua boa vontade. Vamos juntar nossas ideias, coracoes e maos e comecar a construir, aqui na nossa Santa Teresa, um Brasil solidario. Cada um participa como sonha e como pode: alfabetizando, distribuindo roupas, oferecendo comida, afeto, sorrisos. Estamos comecando, aqui em Santa Teresa, um movimento CONTRA A FOME E A MISERIA, uma acao da cidadania PELA VIDA."

Santa Teresa e um bairro localizado sobre montanhas que separam as zonas norte e sul do municipio do Rio de Janeiro. Area de preservacao ambiental, onde se mantem uma das divisas da Floresta da Tijuca, a maior floresta urbana do Planeta. Apesar de ja ter sido considerado area nobre por seus casaroes de diferentes escolas arquitetonicas, e ser o unico local do Brasil em que o bonde e o principal transporte coletivo, o bairro tem uma populacao de aproximadamente 120.000 habitantes, 70% dos quais vivendo em treze favelas criadas nas encostas de suas montanhas. Talvez por sua localizacao, mantem caracteristicas de cidade de interior, em que as pessoas se reconhecem, se comunicam e tem orgulho de pertencer a uma comunidade que deseja preservar suas condicoes e seu estilo de vida.

Em meados de 1993, o desejo de integrar um movimento nacional de exercicio da solidariedade e de cidadania levou alguns trabalhadores da equipe do PACS que sao moradores de Santa Teresa a tomar a iniciativa de mobilizar pessoas e grupos comunitarios do bairro para a criacao de um Comite da Acao da Cidadania contra a Fome, a Miseria e Pela Vida. Sonhavamos com a possibilidade de articular uma acao da cidadania capaz de transformar o bairro em exemplo a ser seguido: um bairro sem mendigos, que oferecesse escolas as suas criancas, trabalho aos seus moradores. Um bairro em que as belezas naturais e arquitetonicas nao fossem apenas fonte de prazer, mas se constituissem tambem em fonte de trabalho e renda para os seus habitantes.

Alem do desejo de seus trabalhadores, outros fatores definiram a insercao do PACS na Acao da Cidadania. Em primeiro lugar, o fato de que este movimento possibilitaria a vivencia, o exercicio de articular - no proprio local de moradia - cidadaos, movimentos comunitarios e instituicoes governamentais e da sociedade civil com o objetivo de intervir na realidade economico-politica-cultural, promovendo acoes de cunho estrutural e emergencial no sentido de melhorar de imediato as condicoes de vida de brasileiros famintos de alimentos, mas tambem famintos de educacao, saude, emprego e lazer.

Deveu-se tambem ao fato de que o PACS poderia contribuir em areas especificas, relativas a especializacao de seus membros e colaboradores. Assim, o Nucleo de Educacao e Movimentos Sociais poderia contribuir para a construcao de praticas e de relacoes solidarias entre os moradores de Santa Teresa e suas entidades e instituicoes representativas. Poderia tambem contribuir oferecendo metodologia para a formulacao coletiva de propostas de politicas publicas e para movimentos que pressionem os poderes publicos a executa-las. Da mesma forma o Nucleo de Economia, dispondo de profissionais capazes nao apenas de formular propostas alternativas ao modelo economico concentrador, como tambem de criar e gerenciar junto com os movimentos sociais, projetos de geracao de emprego e renda.

Comecamos o movimento contactando, um a um, moradores que historicamente tem estado envolvidos em lutas e projetos comunitarios. E, posteriormente, ja contando com a participacao destes moradores, passamos a contactar instituicoes publicas (Centro Cultural, Centro de Saude, Regiao Administrativa e escolas), instituicoes particulares (bancas de jornal, escolas, comercio local)e grupos organizados da comunidade (Associacao de Artistas, Associacao de Moradores, Coligacao de Favelas, Nucleo do PT, educadores de creches comunitarias). Nosso objetivo era visualizar as possiveis articulacoes entre os trabalhos que ja eram realizados, visando a constituicao de parcerias.

Nas primeiras reunioes do Comite, as falas traziam a tona o desejo de cada um colaborar; de, concretamente, abrir perspectivas e realizar transformacoes na realidade do bairro, na vida das pessoas. Algumas mulheres sabiam fazer pao: foram elas a realizar as primeiras atividades do comite. Atividades de geracao de renda - oficinas itinerantes, de ensinar a fazer pao - aconteceram nas favelas, em escolas municipais, na Federacao de Trabalhadores Cristaos. Os professores do Centro Educacional Anisio Teixeira (CEAT)doavam farinha e leite. O Bar do Arnaldo contribuia com os ovos, a Padaria das Familias com o fermento. As "padeiras" ofereciam o seu saber: nas tardes de sabado, subiam os morros e, na casa de uma moradora ou na sede da associacao, ensinavam inumeras receitas. Uma parte da fornada era consumida ali mesmo: comemorava-se o final dos trabalhos com cafe e pao quentinho com manteiga. Ali, em torno da mesa, entre os rituais de fazer e comer, os projetos de trabalho eram explicitados e planejados.

Mots-clés

citoyenneté, solidarité, lutte contre la pauvreté, faim


, Brésil

Notes

Relatorios de atividades do PACS - 93/94.

Source

Récit d’expérience

PACS (Instituto Politicas Alternativas para o Cone Sul) - Av. Rio Branco, 277, sala 1609 – Centro – Rio de Janeiro - RJ - BRESIL - CEP: 20.040-009 - Fone/fax: (21) 2210-2124 - Brésil - www.pacs.org.br - pacs (@) pacs.org.br

contact plan du site mentions légales