español   français   english   português

dph participe la coredem
fr.coredem.info

rechercher
...
dialogues, propositions, histoires pour une citoyenneté mondiale

Violento pero estavel : o lema da democracia formal colombiana

("Violente mais stable" : la démocratie formelle en Colombie)

Cristiana TRAMONTE

08 / 1993

A violencia e a repressao policial estao em toda parte, e um estado de guerra constante. A Policia comum usa tanques e carros blindados e todos usam metralhadoras para patrulhar as ruas. Existem grupos guerrilheiros de esquerda e grupos paramilitares de direita em quase todo o pais. A Mafia do trafico de drogas e mais um ingrediente desse constante barril de polvora. A violencia social explicita na Colombia e inicialmente um pouco dificil de compreender para quem viveu muitos anos sob o regime de ditadura militar, como nos no Brasil. Eles possuem uma democracia formal, onde dois partidos se revesam no poder: o partido liberal, atualmente no governo, e o partido conservador. Mas alem desses, existem muitos grupos de esquerda legalizados e inclusive o Partido Comunista Colombiano- o PCC. O Partido comunista e fundador de duas ou tres universidades que ate hoje anunciam seus cursos nos jornais sob o lema: "Universidade para a construcao do socialismo cientifico".

A democracia formal existe na Colombia ha pelo menos cinquenta anos, com uma pequena interrupcao de tres anos no comeco dos anos cinquenta, onde um militar (General Rojas)assumiu o poder com apoio dos partidos tradicionais. Os jornais resumem a imagem que o sistema tenta passar da Colombia: "Violento pero estavel". A guerrilha tambem existe ha tanto tempo quanto a democracia formal. Existem Universidades que se proclamam comunistas e sao legais, mas nao existe na realidade autonomia universitaria, pois os tanques, sempre segundo os amigos colombianos, entram dentro das universidades na hora que bem entenderem e nao acontece nada.

As alternativas politicas aqui sao complicadas. A AD-M19 (Acao Democratica-M19)e um partido politico que surgiu para representar um grupo guerrilheiro que negociou sua entrada na legalidade, depois de muitos anos de luta armada. Nas primeiras eleicoes que participou a mais ou menos tres anos, foi surpreendentemente bem votado. Elegeu senadores e ficou em terceiro lugar nas eleicoes gerais. Diziam os progressistas colombianos que seria o PT daqui. Agora, porem conversando com pessoas do povo e com nossos conhecidos, a impressao geral e de desilusao. A AD-M19 durante o pouco tempo de legalidade e acao parlamentar, fez aliancas politicas duvidosas com as elites e com os partidos tradicionais no congresso nacional. O partido aceitou o ministerio da Saude e participa do governo liberal do presidente Cesar Gaviria Trujillo, que e atualmente muito impopular e esta sendo acusado pelos opositores de corrupcao. Resultado: a AD-M19 tem perdido credibilidade e popularidade. Nas duas ultimas eleicoes a AD-M19 perdeu muitos votos e representatividade. Existem outros grupos guerrilheiros que estao negociando para entrar na legalidade: uma dissidencia da ELN esta iniciando dialogo e negociando com o governo. O grupo se chama Corriente de Renovacion Socialista (CRS). Segundo a imprensa, ainda nao acertaram com o governo nem sobre o local da negociacao.

Na viagem para Bucaramanga o motorista do taxi nos conta as aventuras que teve que enfrentar na sua atribulada vida como motorista pelo violento interior da Colombia. Certa vez, ele foi contratado por um homem para fazer uma viagem . Este homem era o responsavel financeiro pelo grupo guerrilheiro EPL, mas ele nao sabia. O homem lhe pediu para esconder um dinheiro no carro para que nao fosse roubado. O mesmo homem levava uma outra mala com muito dinheiro. O carro foi interceptado pela policia e quando a policia viu aquela quantidade de dinheiro perguntou ao homem e ele disse que "era para comprar alfafa". A policia revistou o carro e encontrou a outra bolsa e descobriu explosivos e nao dinheiro dentro da mesma. O motorista foi preso junto com o guerrilheiro e torturado psicologicamente durante cinco dias, para que confessasse ser cumplice da guerrilha. O motorista negou sempre a participacao, ate que resolveram solta-lo. Depois ele ficou sabendo que os soldados ja estavam esperando o guerrilheiro e que o mesmo tinha sido solto antes dele, por influencias politicas e economicas.

Mots-clés

démocratie


, Colombie

Commentaire

Segundo varios conhecidos aqui da Colombia, a guerrilha aqui se tornou parte da industria de sequestro, que da muito dinheiro e influencia a muita gente. O trafico de drogas tambem ja esta misturado com alguns grupos guerrilheiros. O idealismo revolucionario e a teoria ficou em segundo plano para boa parte dos grupos que se dizem da esquerda armada ou guerrilheira.

Source

Autre

SOUZA, Marcio Vieira de, DIALOGO-CULTURA E COMUNICACAO

Dialogo Cultura e Comunicacao - Rua Dep. Antonio Edu Vieira, nr.65, apt. 204/D, Bairro Pantanal, Florianópolis-SC, BRASIL - Brésil - mvsouza (@) univali.br

contact plan du site mentions légales