español   français   english   português

dph participe la coredem
fr.coredem.info

rechercher
...
dialogues, propositions, histoires pour une citoyenneté mondiale

Os Espiritos que nos governam 500 anos depois

(Les esprits qui nous gouvernent cinq cents ans après)

Adalberto BARRETO

12 / 1993

O Brasil é um país que vive sob o jugo de dois poderes: um comandado pelos vivos e outro dirigido pelos mortos. O governo dos homens dirigido pelos políticos, cuja sede sào os palàcios governamentais; e o governo de Deus, dirigido pelos espiritos santificados, cuja sede do poder sâo os templos e igrejas. O primeiro responde às exigencias da cidadania e o segundo a uma necessidade de identificaçâo cultural. A força do segundo governo é reflexo da fragilidade do primeiro. 0 governo dos homens, para a maioria da populaçâo, é inopérante e age como " os mortos", nâo garante o direito à cidadania aos nascidos no Brasil. Jà o governo dos " mortos", dos " espiritos", age como seres vivos, aglutinando pessoas, grupos sociais, através dos cultos religiosos diversos, restituindo a fé a esperança de todo um povo desacreditado pelos seus governantes terrenos. Os "santos" os "espiritos", oferecem uma " carteira de identidade" cultural.

Historicamente somos uma cultura tríplice. Formada pelos colonizadores portugueses, os africanos escravizados e os indios perseguidos. Tres culturas em contato e num contexto competitivo, expoliador de riquezas materiais e humanas. Esta nova realidade imposta pela colonizaçâo era ameaçadora para a integridade das respectives identidades, e obrigava cada cultura a salvaguardar-se dos efeitos fragmentàrios deste novo contexto. Para propteger-se dos riscos desta realidade, buscou-se no imaginàrio as garanties para salvaguardar a identidade ameaçada pelo novo contexto. 0 "que sou" passava por " em que eu acredito". Foi entâo através das crenças, das religiôes que se tentou responder ao "quem sou eu" neste novo mundo onde os santos e espíritos constituem a realidade primeira, o recurso acessível, disponível. Desta forma, o "real" para os brasileiros, passa a ser seu imaginàrio e a " realidade comum", um pesadelo, o palco da disputa, da desagregaçâo, da expoliaçâo. 0 grande desafio para o brasileiro é conviver num mundo diversificado, portanto ameaçador, sem perder sua identidade cultural e pessoal. Tem sido as religiôes um dos recursos que tem permitido a tantos salvaguardar seus valores e crenças que conferem identidade e segurança.

Mots-clés

religion, comportement culturel, culture religieuse


, Brésil

Commentaire

Estamos convencidos que toda transformaçao social passa necessariamente pelo imaginàrio. Temos que compreender melhor o mecanismo inconsciente que tem permitido a tantos povos sobreviverem a toda forma de agressào. o grande nô que impede a libertaçâo de muitos povos é que eles costumam pedir aos "espiritos" para resolverem os problemas que sâo da competencia das instituicôes sociais. É lamentavel que a maioria dos cultos religiosos respondam também ao mesmo nível, sacramentalizando respostas, creando uma dinamica que poderia ser transformadora, para todos se houvesse uma preocupaçâo maior em decodificar o sentido profundo destas demandas.

Source

Texte original

(France)

Centro de Estudos da Familia - Rua Frei Mansueto 150, 1301 - 60.17 Fortaleza, BRASIL Tel/fax 085 263 38 42

contact plan du site mentions légales