español   français   english   português

dph participe à la coredem
fr.coredem.info

rechercher
...
dialogues, propositions, histoires pour une citoyenneté mondiale

Educadores de Jovens e Adultos no Brasil

(Les éducateurs populaires au Brésil)

Maria do Carmo PONTES

07 / 1997

A educação dos jovens e adultos, ainda hoje, é vista como educação de pobre e para pobre, destinada a ser uma das falhas do sistema social e educativo. Falhas essas que ainda não se tem soluções para acabar com analfabetismo no Brasil.

Como se não bastasse o problema do analfabetismo e seu grande percentual às portas do ano 2.000, nós educadores que trabalhamos com esse seguimentos, sentimos na pele a discriminação por parte de alguns profissionais de outros seguimentos (primeiro e segundo graus).

Pensamos que é a falta de esclarecimentos, em relação à história da Educação de Jovens e Adultos no mundo e especificamente no Brasil. Por isso é necessário que o educador esteja por dentro da historicidade de todos os segmentos que fazem a educação de modo geral. Para facilitar o seu papel de educador quando assume qualquer segmento dando-lhe a importância que cada um tem na história da educação.

Diante dessa realidade é necessário o incentivo para com os educadores do EJA. Dando-lhe condições apoio e valorização, facilitando o acesso dos mesmos às universidades particulares e federais. Vale a pena lembrar que nossos professores de EJA em sua maioria só têm o magistério.

Esse quadro aqui apresentado tem solução, é preciso que os governantes apliquem mais verbas na educação, qualificando professores e despertando nesses profissionais a vontade de ensinar sem ter que lutar para sobreviver, valorizar o educador como um ser racional e semeador dos conhecimentos acumulado na história da humanidade.

Mots-clés

éducation populaire, éducation


, Brésil, Pernambuco

dossier

Stimuler la systématisation d’expériences pédagogiques

Notes

Maria do Carmo é educadora de Jovens e Adultos vinculada à Secretaria Municipal de Educação de Olinda e ao Coletivo de Educadores de Peranmbuco.

Através do insentivo à produção e leitura de fichas de capitalização de experiências pedagógicas, a rede BAM pretende favorecer a um processo de formação continuada junto a coletivos de educadores de jovens e adultos (hoje, existentes nos estados do Rio de Janeiro e Pernambuco). Está apoiado numa metodologia que valoriza a autoria e promove a interação entre educadores de diferentes contextos.

Source

Texte original

SAPÉ (Serviços de Apoio à Pesquisa em Educaçào) - Rua Evaristo da Veiga, 16 SL 1601, CEP 20031-040 Rio de Janeiro/RJ, BRESIL - Tel 19 55 21 220 45 80 - Fax 55 21 220 16 16 - Brésil - sape (@) alternex.com.br

contact plan du site mentions légales